quinta-feira, 2 de julho de 2015

Estreias 2 Jul'15: Clouds of Sils Maria, Tangerines, Terminator: Genisys, La rançon de la gloire, Magic Mike XXL, La french, Pixadores e Kajaki

Dia 2 de Julho, pode contar com as seguintes estreias numa sala de cinema perto de si:

Destaques:

  As Nuvens de Sils Maria (Clouds of Sils Maria)
Ano: 2014
Realização:
Argumento:
Na juventude, Maria Enders ficou famosa com o seu papel de Sigrid, uma jovem manipuladora que leva ao suicídio Helena, uma mulher madura com quem tem uma relação amorosa. Hoje, vinte anos passados, é convidada a entrar numa reposição da peça, desta vez no papel da personagem mais velha. Porém, quando percebe que Jo-Ann Ellis, uma jovem e caprichosa actriz de Hollywood, irá interpretar o papel que a tornou famosa, Maria fica insegura. E é então que, juntamente com Valentine, a sua assistente pessoal, segue viagem até aos Alpes suíços onde decorrerão os ensaios. Lá, ela vai ter de aprender a lidar com o desejo ao mesmo tempo que enfrenta alguns dos seus medos mais profundos… Um filme dramático realizado por Olivier Assayas (“Paris Desperta”, “Destinos Sentimentais“, "Carlos", “Depois de Maio”), que conta com Juliette Binoche, Kristen Stewart e Chloë Grace Moretz nos papéis principais. Vencedor do Prémio Louis-Delluc, deu a Kristen Stewart um César de Melhor Actriz Secundária.

Outras sugestões:

Tangerinas (Mandariinid)

Ano: 2013
Realização:
Argumento:
Género: Drama
Elenco: , ,
1992. As tensões étnicas entre abecásios e georgianos cresceram com os movimentos de independência da República da Geórgia. A guerra civil matou milhares de pessoas e a maioria dos sobreviventes partiu. Margus e Ivo, pelo contrário, decidiram ficar. O primeiro permanece para cuidar da sua plantação de tangerinas, o segundo decide não abandonar o único lar que conheceu. Certo dia, são apanhados no fogo cruzado entre abecásios e georgianos. No conflito, apenas dois soldados sobrevivem, um de cada facção. Decididos a não os abandonar à sua sorte, Margus e Ivo decidem levá-los para casa e cuidar dos seus ferimentos. Apesar de se detestarem e prometerem matar-se na primeira oportunidade, Ivo consegue uma trégua temporária. Mas à medida que se sentem recuperar, os dois inimigos começam a perceber a humanidade que existe no outro e a apaziguar a raiva que sentem dentro de si… Com assinatura do realizador e argumentista georgiano Zaza Urushadze, “Tangerinas” teve uma nomeação para o Globo de Ouro e para o Óscar na categoria de Melhor Filme Estrangeiro (Estónia).


Exterminador: Genisys (Terminator Genisys)

Ano: 2015
Realização:
Argumento: ,
Género: Acção, Ficção-científica
Elenco: , ,
Estamos no ano de 2029. As máquinas apoderaram-se do planeta Terra e apenas um punhado de humanos, liderados por John Connor, continua a acreditar na liberdade. Connor, assim como os poucos sobreviventes, vive à margem da lei: não tem casa, cartão de crédito, telemóvel ou emprego. Não há quaisquer registos da sua existência. Até hoje, conseguiu não ser detectado pela Skynet – o sistema informático que controla as máquinas e que está determinado a exterminar o que resta da raça humana. Mas quando descobre que um exterminador foi enviado ao passado para matar a própria mãe – de modo a evitar o seu nascimento -, ele sabe que algo tem de ser feito. É então que o Sargento Kyle Reese se voluntaria para regressar a 1984 e salvar Sarah Connor, salvaguardando o futuro. Porém, uma série de eventos criam uma fractura na linha do tempo que vai colocar toda a missão em risco… Realizado por Alan Taylor (“Thor: O Mundo das Trevas”) segundo um argumento de Laeta Kalogridis e Patrick Lussier, este é um “reboot” da história iniciada por James Cameron, em 1984. O elenco conta com o veterano Arnold Schwarzenegger, a quem se junta Emilia Clarke no papel de Sarah e Jason Clarke no papel de John.
O Preço da Fama (La rançon de la gloire)
Ano: 2014
Género: Comédia
Elenco: , ,
Suíça, finais da década de 1970. Eddy Ricaart é libertado da prisão e recebido por Osman Bricha, um grande amigo. Como ambos se encontram num momento particularmente difícil das suas vidas, decidem fazer um acordo: Osman acolhe-o em sua casa e, em contrapartida, Eddy cuidará da pequena Samira, a filha de Osman, enquanto a mulher está no hospital. Quando a morte de Charlie Chaplin é anunciada na televisão - assim como a enorme fortuna que deixou à família -, Eddy encontra aí a solução para os problemas económicos de ambos: assaltar o cemitério onde Chaplin foi enterrado, roubar o caixão e pedir um resgate. Porém, nem tudo corre como o esperado… Uma comédia dramática assinada pelo realizador e argumentista Xavier Beauvois que se inspira em factos reais. Em competição pelo Leão de Ouro no Festival de Cinema de Veneza.

Magic Mike XXL (Magic Mike XXL)
Ano: 2015
Realização:
Argumento:
Género: Drama, Comédia
Elenco: , ,
Mike (Channing Tatum) é um homem atlético e carismático. No passado, ganhou muito dinheiro com os seus dotes físicos, transformando-se em Magic Mike, o mais requisitado “stripper” do Clube Xquisite, pertencente a Dallas (Matthew McConaughey), seu amigo e mentor. Até ao dia em que conheceu Brooke (Cody Horn) e percebeu que chegou o momento de passar o seu legado a alguém mais jovem que, tal como ele no passado, estivesse interessado em mulheres e dinheiro fácil. Agora, três anos depois, os seus antigos colegas decidem que é chegado o momento deles próprios abandonarem os palcos. Porém, antes disso, desafiam Mike para uma última actuação em Myrtle Beach. Juntos, decidem ultrapassar-se e criar um espectáculo memorável…. Com realização de Gregory Jacobs (“Criminal”, “Arrepio de Morte”), é a continuação da história iniciada por Steven Soderbergh, que  se inspirou no passado do actor Channing Tatum e do seu caminho mais ou menos conturbado até à fama.

A Rede do Crime (La french)
 
Ano: 2014
Realização:
Género: Comédia
Elenco: , ,
Marselha, França, 1975. Pierre Michel é um jovem e dedicado magistrado que acaba de ali chegar para se integrar na equipa de combate ao crime organizado. Corajoso e com um enorme sentido de justiça, ele depara-se com “French Connection”, uma organização mafiosa que fez de Marselha a capital do tráfico de heroína e que fornece algumas das mais importantes cidades do mundo. Ignorando as advertências de colegas e familiares, o juiz Pierre Michel está decidido a enfrentar Gaëtan "Tany" Zampa, o carismático líder da “French Connection”, e provar as suas ligações ao narcotráfico. Com realização de Cédric Jimenez, que escreve o argumento em parceria com Audrey Diwan, um “thriller” de acção que se inspira em eventos reais acontecidos durante as décadas de 1970/80. O elenco conta com a participação de Jean Dujardin, Gilles Lellouche, Céline Sallette ou Mélanie Doutey, entre outros.

Pixadores (Tuulensieppaajat)
Ano: 2014
Realização:
Género: Documentário
Djan, William, Ricardo e Biscoito nasceram e cresceram numa favela de São Paulo (Brasil). De espírito revolucionário, os quatro jovens sentem necessidade de marcar a sua posição e de fazer a diferença num país que consideram cheio de contradições e injustiças. Por causa disso, trepam muros e alcançam as paredes mais altas dos edifícios, onde se dedicam a pintar e a escrever mensagens crípticas sobre o mal-estar colectivo. Eles são artistas de rua e levam a vida com um espírito de missão. Muitas vezes apelidados de anarquistas ou criminosos, eles preferem assumir-se como soldados. Um dia são convidados a mostrar-se na Bienal de Berlim (Alemanha). De um momento para o outro, vêem-se a passar para o lado dos que sempre tentaram ridicularizar e percebem que o convite para a Bienal os afasta de algumas das suas convicções mais importantes. E esta viagem, que antes lhes parecera a oportunidade que tanto precisavam para divulgar a sua arte, acaba por ter um preço demasiado alto: a amizade que sempre os mantivera unidos…

Kajaki (Kajaki)

Ano: 2014
Realização:
Argumento:
Género: Drama, Thriller
Elenco: , ,
Setembro de 2006. Um grupo de soldados britânicos em missão no Afeganistão é enviado para a zona de Kajaki (província de Helmand) de modo a bloquear um grupo de rebeldes talibãs. Porém, ao atravessarem a pé uma zona despovoada, um dos soldados pisa uma mina deixada pela ocupação russa durante a década de 1980. Ao vê-lo ferido com gravidade pelos estilhaços, os seus camaradas fazem o que podem para o ajudar.  Porém, vão descobrir, da pior maneira possível, que estão cercados por minas e que qualquer movimento em falso pode significar a morte. Sem forma de escapar dali sem ajuda, eles sabem que a única coisa a fazer é esperar… Com argumento de Tom Williams  e realização de Paul Katis (“The Waltons: Meet Mickey Mouse”), um filme de guerra que se baseia na história verídica de Mark William Wright e do seu grupo de companheiros.
Sinopses: Cinecartaz Público

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Passatempo Divertida-mente (Inside Out)

© Disney/Pixar 2015

Ted 2, por Carlos Antunes



Título original: Ted 2
Reaização: 
Argumento: Alec SulkinWellesley Wild
Elenco: 


Ted foi uma surpresa como o buddy film que não obedecia  a regras e que tinha um carismático protagonista cuja origem digital era esquecida em segundos.
Depois veio o falhanço (absoluto) de A Million Ways to Die in the West e uma demonstração de que o género de humor de Seth MacFarlane não se adapta à exigência de longa-metragem estruturada.
Ted 2 vem confirmar que perante a necessidade de um foco o estilo de Seth MacFarlane estraga o efeito global e apaga até o carisma do personagem que era o essencial do primeiro filme.
Com menos meia hora, que levasse consigo todo aquele humor que faz nascer pequenas linhas narrativas cuja única consequência é uma punch line, poderia este filme ser uma fábula curiosa sobre a identidade humana através de um personagem
Entre um melodrama de um casamento a correr mal ou a historieta infantil do roubo de Ted para o tornar num boneco à escala global, o filme vai-se desconjuntando, afastando-se cada vez mais daquele combate simples em que um peluche que ganhou vida deve provar a sua relevância ao mundo.
Ted vai perdendo o carisma porque não evolui e deixa de ser um personagem para ser o boneco de ventríloquo do seu criador e dependente das circunstâncias para fazer valer a sua suposta personalidade cómica.
Que tenha a seu lado um Mark Wahlberg que já se nota ser velho demais para o personagem que interpreta, fazendo do filme uma paródia de si próprio, e uma Amanda Seyfried que parece pouco talhada para a comédia (de certeza que é a mesma actriz que vimos em While We're Young?), mesmo se prejudicada por um papel escrito como a mais inverosímil e irritante alienação da cultura popular já vista, só ajuda a que Ted se torne num incómodo que não fora à primeira.
São três moldes de personagens que servem de escape a uma única voz de comédia. Um filme monótono até nesse aspecto.
Levados pelo humor derivativo de Seth MacFarlane percebemos, em definitivo, ele só funciona mesmo em formatos curtos.
Por lá, mesmo das vezes em que falha, as consequências são quase nulas. Numa sala de cinema onde se exige um pouco mais o falhanço só se acumula.
Mesmo sem uma narrativa que justifique o tempo gasto, Seth MacFarlane faz pior e prova que não tem sentido de ritmo que impulsione o filme. Nem sentido de timing!
De tal forma que o realizador faz uma piada com Liam Neeson, ainda no início do filme, que fica em aberto. Quando a tirada final finalmente surge, é necessário ter visto a totalidade dos créditos finais.
Por altura deles começarem já ninguém se lembrava da piada e a prova é que quando a sua (parca, senão mesmo nula) recompensa chegou mais ninguém estava na sala a meu lado.
Mas se o humor de MacFarlane não parece ter funcionado para a ideia de filme, pelo contrário a ideia de ser um filme parece ter passado para MacFarlane que faz por enviar o público de volta a casa com um sorriso mais "limpo".
O final do filme diz que MacFarlane teve de render o seu arrojo à convenção. Depois de termos visto Wahlberg coberto de sémen, somos escudados de lhe ver ser atirado uma fralda com cocó.
A meio do filme o realizador pode ser nojento porque ainda muito virá que o fará esquecer, no final não o pode fazer. Ou não o deixam. Seja como for, é o seu falhanço como comediante.
Uma pena que se conclua por essa rendição que torna o resto mais inóquo do que ele quer fazer crer que é quando o único bom momento do filme é uma cena - totalmente inútil à história, obviamente - que faz pensar na discussão dos limites do humor em The Aristocrats.
Ted e John vão a um clube de comédia de improviso e quando lhes pedem sugestões de pessoas, eventos e locais eles respondem (entre outras) com Hitler, 11 de Setembro e o cockpit da Germanwings.
O primeiro filme de Ted terá sido o grande acaso sustentado por uma disposição para descobrir o urso de peluche que ganhava vida. Quando foi preciso construir sobre isso, Seth MacFarlane mostrou que o seu humor tem mais valor de choque do que espicaçante eficácia.




segunda-feira, 29 de junho de 2015

Primeiro teaser trailer de "Narcos", de José Padilha para o Netflix


Foi revelado o primeiro teaser trailer de Narcos, nova série do site de streaming Netflix, criada pelo brasileiro José Padilha (Tropa de Elite):


A série segue o crescimento dos cartéis de droga pelo mundo durante os anos 90, abordando a luta dos agentes da Drug Enforcement Administration (DEA) contra o conhecido traficante Pablo Escobar e o cartel de Medellín, na Colômbia. José Padilha dirige e serve como produtor executivo, em conjunto com Eric Newman (Children of Men). O brasileiro Wagner Moura (Elysium) será Pablo Escobar, enquanto que Boyd Holbrook (Gone Girl) e Pedro Pascal (Game of Thrones) serão os agentes Steve Murphy e Javier Peña.

Narcos contará com dez episódios disponibilizados no Netflix a 28 de Augusto.

William Friedkin irá adaptar "To Live and Die in L.A." para a televisão


O Deadline revelou que William Friedkin (Killer Joe) irá adaptar para a televisão o seu conhecido filme da década de 80, To Live and Die in L.A.. O cineasta será realizador e produtor executivo da série para o canal WGN America, a partir de ideias desenvolvidas em parceria com o argumentista Robert Moresco (Crash).

A série será também baseada no romance homónimo do ex-agente do Serviço Secreto Gerald Petievich. A história segue a personagem Richard Chance que jurou prender um assassino mas, cansado de agir pelas regras, decide usar todos os meios disponíveis para finalmente o concretizar.

domingo, 28 de junho de 2015

Rooney Mara poderá voltar a colaborar com David Fincher em "Utopia"


O The Wrap revelou que a actriz Rooney Mara poderá voltar a colaborar com o cineasta David Fincher, depois do sucesso de The Girl with the Dragon Tattoo (2011). A produção deverá ser o remake da série britânica Utopia para o canal norte-americano HBO que David Fincher estará a adaptar com Gillian Flynn (Gone Girl).

A série gira em torno de um pequeno de pessoas que têm na sua posse o manuscrito da sequela de uma graphic novel de culto chamada The Utopia Experiments. Os rumores dizem que essa novela gráfica previu os maiores desastres do último século, o que os leva a tornarem-se alvo de uma organização chamada The Network.

sábado, 27 de junho de 2015

Poster e teaser trailer de "Heroes: Reborn"


Foram revelados um poster e um teaser trailer para a minissérie Heroes: Reborn, que recupera as personagens da série Heroes, cancelada há cinco anos pelo canal NBC.


O vídeo utiliza uma versão da música Nothing Else Matters, dos Metallica, interpretada pelo coro Scala & Kolacny Brothers. A minissérie contará com treze episódios e estreará no canal NBC a 24 de Setembro. Os actores Jack Coleman, Masi Oka e Jimmy Jean-Louis irão regressar às suas personagens.

Tom Holland será Spider-Man em novo filme da franquia


A Sony Pictures escolheu o novo actor que interpretará o papel de Peter Parker e o seu alter-ego, Spider-Man. Tom Holland (The Impossible) surgirá na personagem no filme Captain America: Civil War e depois terá um filme em nome próprio, em 2017.

A franquia terá um novo reboot apenas três anos depois de The Amazing Spider-Man 2 (adaptação por Marc Webb que nem chegou a completar a trilogia inicialmente pensada). Também esta tinha surgido apenas cinco anos depois de Spider-Man 3 (trilogia da personagem criada por Sam Raimi).

O novo reboot de Spider-Man será realizado por Jon Watts (Cop Car).

Marc Forster realizará filme baseado em argumento de Stanley Kubrick


O realizador Marc Forster (World War Z) irá realizar um filme baseado num argumento de Stanley Kubrick (A Clockwork Orange). A história remonta a 2012 quando alguns produtores tentaram levar ao cinema e à televisão argumentos não-produzidos do cineasta, entre os quais The Downslope, outrora concebido como um projecto para 100 milhões de dólares. Kubrick escreveu o argumento baseado num conto da Guerra Civil norte-americana pelo historiador Shelby Foote.

Marc Forster realizará o primeiro filme de uma trilogia e deverá produzir os outros dois, que expandirá a história original de Kubrick e que se focará na jornada do Oeste, no pós-guerra, quando os americanos estabeleceram a nova fronteira.