domingo, 18 de março de 2012

Lobos de Arga, por Tiago Ramos


Título original: Lobos de Arga (2011)
Realização: Juan Martínez Moreno
Argumento: Juan Martínez Moreno
Elenco: Carlos Areces, Luis Zahera, Mabel Rivera, Gorka Otxoa e Manuel Manquiña

Lobos de Arga é uma comédia de público. Merece e enriquece-se quando vista em conjunto com uma plateia predisposta a divertir-se. Isto porque o filme desenvolve-se de uma forma bastante divertida, nunca tentando ser inovador, mas assumindo um tom clássico de comédia utilizando o que já sabe que resulta para divertir o espectador. Começa bem por assumir um registo bastante particular e regional (não faltam piadas sobre o interior de Espanha) que pela sua realidade que nos é bastante próxima, criando empatia com o espectador. E até curiosamente nos faz pensar que, houvesse disposição e ideia,  poderia ter sido filmado em Portugal.

Remete para o cinema dos anos 80 e equilibra-se bem enquanto género híbrido de comédia de terror, raras vezes caindo no ridículo e um ritmo quase constante, que quando parece abrandar, rapidamente é instigado por um novo evento ou acontecimento. É o caso, por exemplo, quando surge a personagem interpretada por Luis Zahera: secundária, mas tremendamente divertida e bem construída. É o caso quando o seu argumento entrega diálogos genuinamente bem-humorados ou até na própria aparência dos lobisomens que dão mote ao filme e que, numa época de CGI e efeitos especiais, representam uma lufada de ar fresco pela sua simplicidade e honestidade, com um bom trabalho de maquilhagem e guarda-roupa. As personagens são carismáticas e as interpretações são competentes, com especial destaque para o actor Carlos Areces que apesar de ser secundário na trama contribui para os momentos mais hilariantes do filme.

Juan Martínez Moreno faz um bom trabalho, tanto na realização como no argumento, apresentando-se de uma forma segura. No fundo, Lobos de Arga é uma paródia honesta, inteligente dentro da sua patetice, que consegue oferecer momentos tensos na sua comédia, belamente construída para agradar e divertir o espectador. Um divertimento garantido.


Classificação:

Um comentário:

  1. Gostei bastante, foi uma agradavel surpresa. Ao longo destes 3 dias do Syfy Fest e minha expectativa foi subindo e mesmo assim não decepcionou.

    ResponderExcluir

Comentários recentes no blogue

Powered by Disqus

Receive all updates via Facebook. Just Click the Like Button Below

?

You Can also Receive Free Email Updates:

Powered By NBT